You are here
Home > 2019 > Janeiro

A Solidão Tumultuada de Casé Lontra Marques

Por Ana Elisa Ribeiro O que eu sinto enquanto leio? E depois? Essas são minhas perguntas mais recorrentes depois de ler um livro de poemas ou um poema isolado. Há textos que nos deixam sem respirar por alguns segundos, outros que nos fazem levantar a cabeça (para lembrar Roland Barthes), outros

O novo clássico: sobre pianos e iPads

Por Joana Boechat O piano Spirio, mais novo modelo da Steinway & Sounds, vem acompanhado de um iPad. Lançado em 2016, ele funciona como uma pianola ultramoderna: performances de pianistas famosos na atualidade como Yuja Wang e Lang Lang, gravadas mensalmente em um estúdio, ficam acessíveis no aplicativo para serem fielmente

Um Osso de Morto [1]

Por Anna Palma e Marcela Gomes BatistaEditoria Alexia Teles Duchowny Deixo a quem me lê a apreciação do fato inexplicável que estou para contar. Em 1855, residente em Pavia, me dei ao estudo do desenho em uma escola privada daquela cidade; e, depois de alguns meses de estadia, havia estreitado relações

Lembrando Jacob Guinsburg

Por Leonardo AvritzerEditoria Ana Caetano Conheci Jacob Guinsburg em 1995 quando fui à Editora Perspectiva levar o manuscrito do meu livro “A Moralidade da Democracia”. Naquela oportunidade, conversamos por mais de uma hora sobre diversos assuntos. Ele me perguntou se eu tinha alguma sugestão de algum autor internacional a ser publicado

Bibliotecas e o Diálogo Transcultural

Por Lucas Guimaraens A globalização econômica produz um tipo de despontencialização das democracias, da educação e da humanidade. A globalização tenta desenvolver uma racionalidade do mundo e do ser humano onde a espécie humana seria obrigada a simplesmente obedecer, alcançar metas e a produzir uma espécie de sucesso civilizatório. Mas, a

A Vida de Artista

Por Luka Milanovic Faz tempo que penso que fazer arte como um hobby é a melhor maneira de se relacionar com ela. Abençoados são aqueles que com a sua expressão artística não precisam agradar ninguém, não precisam vender o fruto da sua criatividade para poder viver, que criam e interpretam

Marcos para a construção coletiva de um festival

Por Julia GuimarãesEditoria Elisa Belém Em 31 de janeiro de 2008, o Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte (FIT-BH) tornava-se oficialmente Lei Municipal[1]. Isso significa dizer que, a partir dessa data, a realização do festival a cada dois anos passou a ser obrigatória, independente das preferências e

Top